não me chame de “querida” querida.


“Sorriram um para o outro e tudo estava certo outra vez.”
Caio Fernando Abreu.  (via nobroke)

“É difícil me entender, eu sei.”
Gramatizar.    (via narrados)

“Ela olhou para mim, e o mundo inteiro desapareceu. Como se houvesse nós dois, como se sempre só fosse haver nós dois. E não precisássemos de magia para isso. Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo.”
Dezesseis Luas.  (via se-eu-pudesse)

“— Você gosta dela?
— Não, quer dizer. Ela é boa na cama.
— Já pensou em procurar alguém que você ame?
— Já, mas vi que iria dar trabalho, acabei desistindo.
— Nossa, você é um cafajeste mesmo.
— Sabrina, todas pessoas me chamam de cafajeste. Assumo, fico com várias mulheres. Mas já parou para pensar que quando se ama alguém você lembra dessa pessoa para sempre? Eu escolhi isso para mim, mas quando estou sozinho, sou apenas um solitário, alcoólatra, que sente saudades de um amor que não existe mais, você consegue entender isso? É uma dor, mas nenhuma dor precisa de platéia, não a minha.
— Silêncio.”

O Cafajeste da Cidade.  (via prestigiador)

É isso 👍

(via por-acaso-dezembro)


“Dá pra ter sorte pelo menos uma vez nessa vidinha miserável”
Garota Infernal (via renunciador)

“Fui para o meu quarto, fechei a porta e coloquei minha cabeça no travesseiro. Deixei que o silêncio colocasse as coisas no lugar em que elas deveriam estar.”
— (via dramatizad-o)

“E é você que me salva dos monstros que habitam meu corpo.”
— (via dramatizad-o)