“Ele me conta das meninas, eu conto dos caras. Eu acho engraçado quando ele fala “ah, enjoei, ela era meio sem assunto” e olha pra mim com saudade. Ele também ri quando eu digo “ah, ele não entendeu nada” e olho pra ele sabendo que ele também não entende, mas pelo menos não vai embora. Ou vai mas sempre volta. Mas meu melhor amigo é meu único amor. O único que consegui. Porque ele sempre volta. E meu coração fica calmo.”
Tati Bernardi.  (via deteriorada)

“Quando você tenta o seu melhor, mas não tem sucesso. Quando você consegue o que quer, mas não o que precisa. Quando você se sente cansado, mas não consegue dormir. Quando você perde algo que não pode substituir. Quando você ama alguém, mas é desperdiçado. Pode ser pior?”
Coldplay.   (via esclarecer)

“Há dias que eu quero atear fogo nele, mas não faço isso, porque o amo… E seria ilegal.”
Jogo de Amor em Las Vegas.  (via esclarecer)

“Minha saudade é toda sua.”
Eu me chamo Antônio. (via apagou)

“Salvem as estrelas, gritava a moça. Salvem as estrelas, insistiu. Amsterdã precisa delas, o mundo precisa delas. Mas ninguém dava a mínima atenção. Pelo contrário, olhavam-na com desprezo. Já eu a olhava intrigado, o que que ela queria dizer? Uma metáfora? Não havia entendido e odiava não entender. Até perceber a luz que irradiava da moça, era a luz de uma estrela, uma estrela na terra. Entendi a mensagem que ela tentava passar a diante, e num grito uníssono completei sua frase: “SALVEM AS ESTRELAS”. E quando fiquei ao lado da moça, do outro lado da situação. Percebi como a humanidade era fria e indiferente. E então uma tristeza profunda me atingiu quando me dei conta de que sem essas estrelas na terra, mais cedo ou mais tarde voltaremos a ser escuridão.”
Amsterdã, 1957.  (via oxigenio-dapalavra)